terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Trabalho vs Avaliação

Como é que se consegue avaliar o trabalho de alguém sem ser injusto? Este tipo de avaliação acaba por ser tão subjectiva que volta e meia existem injustiças, pessoas que deixam de se sentir bem no trabalho, deixam de se sentir bem com quem trabalham e com as tarefas que desempenham. Do ponto de vista do empregado, o trabalho estando feito e sem qualquer queixa então fez um bom trabalho. Mas do ponto de vista do empregador o trabalho estar feito não passa da obrigação de cada um e se não fez nada para além da sua responsabilidade dita normal então fez um trabalho mediano. Não se destacou, não merece palmada nas costas, nem tão pouco merece um aumento.
Eu compreendo que em alguns casos seja mesmo assim, pessoas que se limitam a fazer o seu trabalho sem ajudar ou incentivar os demais, e que portanto merecem ser avaliados de forma menos boa. Mas e os outros? Aqueles que se "matam" a trabalhar para que o trabalho de outros se possa destacar? Esses merecem o mediano? Eu diria que não, mas voltamos à subjectividade...como é que se avalia um trabalho que poucos são aqueles que têm acesso a ele? É complicado.
Vejo casos nos quais a injustiça é gritante mas ninguém faz nada. Não se pode fazer nada, há um argumento qualquer que dita a avaliação para baixo e ninguém pode ir contra. É a vida dizem.
No entanto, por experiência própria posso garantir que ainda há pessoas que sabem avaliar, que são justas, que olham para além do óbvio, mas não é em todos os casos nem para todas as pessoas. É injusto? É, mas é a vida...dizem.

1 comentário:

  1. Admito que essas injustiças acabam por me mexer com os nervos... mas acredito que a verdade vem sempre ao de cima.

    ResponderEliminar