Avançar para o conteúdo principal

Amizades perdidas?!

Será que as amizades se perdem para sempre quando deixa de haver contacto? Ou será que tudo volta ao normal passado esse tempo, que sem saber porquê se instala entre as pessoas criando uma distância quase gigante?
Pois...também não sei. Já pensei que até as amizades de infância/adolescência/vida adulta...ou seja, amizades de uma vida inteira acabam. Mas também já pensei que apenas precisamos de um tempo para digerir as mudanças da vida, não somos iguais com a passagem do tempo em relação a certos assuntos, não pensamos da mesma forma nem temos a mesma tolerância e paciência. Claro que para outros assuntos não é bem assim, tudo fica igual e permanece igual por mais que a vida altere. Mas quando toca a amizades...aí é outra conversa. E ainda bem que assim é. Como seria a vida se tudo mudasse em volta e os amigos mudassem, menos nós? Não seria fácil, temos de mudar também, a vida é exigente connosco e nós somos exigentes com a vida, não há espaço para ficar lá trás. Temos de seguir em frente. Se os amigos podem acompanhar a mudança? Podem. E se tudo correr bem é o que fazem com certeza. Mas e quando não corre bem? Perde-se a amizade? Para sempre?
Não sei. Mas gostava de saber...estou numa situação em que pensava ter perdido uma amizade, mas como a vida é tramada e dá voltas e voltas parece que afinal não se perdeu...não se quer perder...ou então nunca esteve perdida.
   



Comentários

  1. Está agora a fazer 3 anos que uma boa amiga desapareceu do mapa... pura e simplesmente deixou de me contactar. Ainda hoje tenho mágoa.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Clínica Privada (última temporada) :-(

Então não é que a temporada 6 da Clínica Privada que começou este mês é a última temporada?!  Fiquei triste porque esta é uma das séries que vejo religiosamente desde o primeiro episódio que deu em conjunto com a Anatomia de Grey, e agora vai acabar :( A Kate Walsh, que faz a personagem principal Dra. Addison Montgomery, anunciou a sua saída da série no final desta temporada e então a criadora Shonda Rhimes não teve outra hipótese a não ser "acabar" com a série pois sem a personagem principal esta não fazia sentido e já tinham atingido o ponto alto de criatividade neste trabalho. Não foi bem isto que ela disse mas foi isto que eu percebi e concordo porque de facto já não ia ser a mesma coisa, para mim "Clínica Privada" é sinónimo de "Dra. Addison Montgomery".

Mas, por outras razões, a Shonda Rhimes tem sido alvo de duras críticas por decidir "matar" algumas personagens pelo facto de os actores quererem abandonar as séries, segundo os críticos exist…

A "polémica" resposta dos D.A.M.A

Vi esta notícia sobre a polémica em relação a uma resposta dos D.A.M.A a um comentário de um fã e aqui está um bom exemplo do que se vive atualmente nas redes sociais. Se comentas és criticado, se não comentas és criticado, se comentas com sorrisos és criticado, se comentas com sarcasmo és criticado. Ou seja, faças o que fizeres vais ser criticado. E pensando bem isto é geral, porque, aplica-se a ambos os lados. À banda porque comentou o que comentou e à Sofia Costa Lima porque comentou o que comentou. Preso por ter cão e preso por não ter. Educação? Falta dela? Arrogância? Mas será que isto é mesmo uma polémica ou é falta de assunto? :/

Luísa Barbosa da Rádio Comercial

Ora eu não tenho nada contra a Luísa Barbosa mas hoje quando ia na minha pequena viagem até ao trabalho, como sempre, ia a ouvir a rádio comercial. E estranhei quando só ouvi vozes femininas, tirando claro a voz do nosso Ricardo Araújo Pereira. Mas estranhei as vozes pois nada do Pedro Ribeiro ou do Vasco Palmeirim. Pelo que percebi a ausência do Pedro devia-se ao facto da sua bebé ter nascido (parabéns aos papás!!) e o Vasco estava a caminho. Pois bem, mas isto tudo para dizer que não gostei das meninas lá sozinhas...estava a luísa e outra voz que não reconheci (se alguém souber por favor diga-me quem era). E não gostei porquê? Porque não percebi qual das duas estava à frente da emissão. Atropelavam-se uma à outra. Ora uma dizia a publicidade ora dizia o trânsito ora o tempo. Enfim era uma confusão :/ E a Luísa, no meu entender, mostrou que não está nada preparada para ficar sozinha. Gostei até mais da outra menina, que para além de ter uma voz espectacular, parecia estar muito mais à v…