Avançar para o conteúdo principal

Escritadela e tu como andas?

Pois é ainda por aqui ando.
Em silêncio vou passando pelos blogues, acompanho de longe as novidades, as alegrias e a certeza de que a vida continua. Em silêncio mas quase sempre com algo a dizer e por isso voltei.
É com alegria que dou os parabéns à autora do blogue "asminhaspequenascoisas" pelo bebé :-) é das notícias mais felizes que podemos dar e receber e é verdadeiramente o momento mais lindo que se pode viver. Parabéns futura mamã!

E agora...a ecritadela como está?
Ora bem, estou imensamente feliz com o meu bebé que está a crescer a olhos vistos e parece que foi ontem que ele nasceu. Sinto-me quase em forma apesar de ainda não ter passado um ano desde a gravidez. Embora este quase seja um QUASE bem grande porque poderia estar bem melhor se fizesse exercício...mas isso são outros quinhentos :-D
Estou de uma forma geral realizada na minha pele, sobretudo no papel de mãe onde acho que estou confortável e a sair-me bem (só saberei mesmo quando o meu filho falar, mas até lá acredito que não estou a errar muito :-)).

Mas sinto que a felicidade podia ser ainda maior, porque há sempre algum acontecimento triste que nos deita por momentos para baixo.
Alguém que parte e deixa a saudade e o ter de continuar a vida como se nada tivesse mudado, quando para quem ficou muda tudo embora o mundo pareça continuar igual :-(.
Assuntos chatos para tratar que parece que nos tiram parte da vida e a alegria.
Discussões que por mais que se tente evitar parecem inevitáveis e nos dão uma dor de cabeça enorme.
Dúvidas que nos atormentam às vezes sobre como viver a nossa própria vida porque há demasiadas condicionantes para decidirmos apenas por nós e de acordo com o que queremos. Nestas alturas dava jeito ser apenas e só egoísta.
Enfim, acho que a lista poderia continuar porque estamos no fim do ano e a tendência para fazer um balanço é enorme, mas fico por aqui. Até porque para mim, pessoalmente, o ano de 2016 foi dos melhores anos que poderia ter tido. O meu bebé nasceu e veio juntar-se à nossa vida que faz ainda mais sentido agora. Por isto e sobretudo por isto, o meu balanço é positivo. Não poderia ser de outra forma.
Ouvimos dizer que este ano está a ser dramático pelo número de falecimentos, em diversas áreas, que ocorreram. Mas a verdade é que para muitas famílias, que tiveram os seus bebés este ano, está a ser o ANO maravilhoso que pediram. E a vida também é isto.

E pronto, Um Feliz 2017 para todos!
Cá nos encontraremos, mais ou menos vezes, mas sempre com vontade de escrever e partilhar ;-)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Dos chefes que não deviam ser chefes

Hoje não estou 100% e portanto vou desabafar um pouco. Há pessoas que, por vários motivos (justos e outras vezes nem tanto), são chefes mas que não deviam ser. Não deviam ser porque simplesmente não têm capacidade para o serem. Falta-lhes uma componente muito importante que é saber gerir recursos humanos.
Estes recursos que por acaso são Humanos, como o próprio nome indica, são recursos que não podem ser utilizados todos da mesma forma, nem podem ser avaliados (palavra que estes chefes tanto adoram) todos da mesma forma e porquê? Porque as pessoas não são todas iguais. Ora isto parece óbvio mas a verdade é que há pessoas que desconhecem esta verdade que afinal não é assim tão absoluta.
Há chefes que não têm a sensibilidade de perceber o que está à sua frente, às vezes está tão à frente que enerva, e que por esse motivo erram no julgamento, na avaliação e no tratamento dessa pessoa. Acho muito mau e acho que devia ser obrigatório uma formação de vez em quando sobre como lidar com pessoas…

Melhor coisa do mundo

Quando o nosso bebé nos dá aquele abraço apertado. Quando nos dá aquele beijinho que só ele sabe dar e que é um misto de ferradela e lambidela. Quando se põe em pé pela primeira vez no berço a olhar para nós como quem diz "o próximo passo vai ser conseguir sair daqui". Quando abre aquele sorriso lindo quando nos vê chegar. Quando faz aquele sorriso malandro (também lindo) por estarmos a pegar com ele. Quando solta umas gargalhadas contagiantes por estarmos a dizer uma palavra que ele considera muito engraçada. E a lista continuava porque a melhor coisa do mundo é ver o nosso filho tão feliz. Amo-te bebé.


Bebé e a tecnologia/tv

Cada vez mais leio opiniões de várias pessoas, com e sem bebés, sobre o uso de telemóveis ou outro equipamento para sossegar os mais pequenos. E sempre que termino de ler penso a mesma coisa. Será que estas pessoas nunca ligaram o telemóvel com uma música que o bebé gosta para o acalmar? Será que estas pessoas nunca puseram o bebé a ver tv para que ele comesse melhor a sopa/refeição sem ser aos soluços ou aos berros. Será que estas pessoas nunca estiveram num restaurante a tentar comer o seu prato com o bebé ao lado aos prantos e profundamente desconsolado porque falar com ele só não o acalma? Que sorte que estas pessoas têm. Eu não tenho. Eu preciso de vez em quando recorrer a estas ajudas para conseguir que o meu bebé acalme e consiga comer. Eu prefiro que ele veja um pouco de tv do que não coma nada ou vomite o que comeu por estar sempre a chorar. Mas isso sou eu. Posso estar errada, mas prefiro mesmo. Claro que não é uma fixação no telemóvel ou na tv. É por momentos e bastante rápido. M…