segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Resoluções...

Acho bonita a ideia de fazer resoluções e gostava de ter as minhas.
Mas a vida deu voltas e de certa forma passou-me a perna para que a única resolução que eu possa fazer seja, no fundo, voltar atrás. Parece irónico mas a verdade é que voltar atrás é a melhor opção neste momento.
Voltar para quando não se discutia por tudo e por nada.
Voltar para a união a dois que existia e agora parece estar um pouco perdida.
Voltar para a família unida.
Voltar para uma vida a dois que embora alterada pela chegada de um bebé muito amado, pode ainda ser recuperada em pleno.
Voltar para as alegrias partilhadas com entusiasmo.
Voltar para as risadas e brincadeiras parvas.
Voltar para nós.
É isto. Resumindo é mesmo isto. Voltar para nós.
Este ano de 2016 foi demasiado intenso para não chegarmos ao fim completamente exaustos. Chegamos cansados demais para o fazermos de uma forma suave. Foi o ano onde a vida como a conhecíamos mudou radicalmente. As nossas prioridades, as nossas preocupações, as nossas dúvidas mudaram e instalaram-se sem as podermos processar devidamente. Disse, e continuo a dizer o mesmo, que 2016 foi um ano com saldo positivo, principalmente pela chegada do nosso bebé. E por isso tenho este ano guardado em mim com todo o carinho. Mas foi o ano mais intenso e de emoções para lá de fortes, que tivemos.
Também por isso o começo de 2017 foi atribulado. Havia demasiada coisa contida que teve de sair. Foi duro mas positivo. Chegamos onde tínhamos de chegar. Parar para perceber o que estávamos a fazer mal para agora fazer bem. Temos um ano inteiro pela frente. Temos uma vida inteira para não nos deixarmos abater novamente.
Feliz 2017 para todos, mas neste momento, um Feliz 2017 especialmente para Nós.

2 comentários:

  1. Uau, a chegada de um filho tem um saldo negativo nas relacoes dos pais muitas vezes, como casal, ja ouvi falar disso tantas vezes, em poucos casos vejo as pessoas a dizerem que nao os atrapalhou como casal. Mas o que importa ja fizeram, ver e consertar. Boa sorte e felicidades aos dois/tres.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada! O que tem de bom é isso, conseguir corrigir a tempo algo que incomoda. Fica um sentimento de dever cumprido, afinal a vida é mesmo assim...e nós temos é de saber dar-lhe a volta :-)

      Eliminar