quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Hora de filosofar (1#)

Decidi filosofar sobre questões que me incomodam de forma a desabafar o que aqui vai dentro.

E a primeira questão é a excessiva necessidade que algumas pessoas têm em mostrar trabalho. Eu explico.
Todos temos um horário de trabalho, todos temos tarefas para desempenhar dentro desse horário e claro que uns conseguem e outros nem sempre. Mas o problema não é esse. O problema são aquelas pessoas que claramente já acabaram o seu trabalho (porque os dias não são todos iguais e nem toda a gente está entupida de tarefas sempre) e continuam sentadinhos no seu lugar mesmo após o horário de trabalho ter acabado. E porquê? Porque sair cedo dá nas vistas, ou porque o chefe/patrão ainda não saiu e parece mal sair antes dele, ou porque há uma certa pessoa que tem de sair primeiro e só depois se pode sair tranquilamente. Ah?? Isso é normal??
Eu nunca pensei assim, eu sou muito consciente das minhas tarefas, das minhas reponsabilidades, gosto de chegar cedo ao trabalho, a bater na hora de entrada ou de preferência um pouco antes, mas também gosto de sair cedo, tenho outras responsabilidades fora do trabalho também e assim que posso saio. Não fico à espera que outros também saiam, ou que o chefe vá embora. Não acho isso normal e custa-me muito aceitar que existam pessoas que o façam, mas sei que sim porque convivo com isso diariamente. E para mim isso resume-se a querer mostrar trabalho, mostrar "eu fico sempre até tarde porque eu trabalho". Acho muito mal quem pensa assim, mas se é assim que são felizes força. No entanto também sei que do lado dos patrões, aos seus olhos, nem sempre quem fica até tarde é aquele que trabalha...mas vamos deixar que quem o faz acredite que os patrões apreciam. Vamos deixar.

2 comentários:

  1. Oh gente mesquinha! No fim, se tiverem de ser despedidos como os outros, são e pronto.

    ResponderEliminar
  2. Olha, eu nunca fiquei até mais tarde, e sempre tive o meu trabalho em dia!

    ResponderEliminar