Avançar para o conteúdo principal

Hora de filosofar (1#)

Decidi filosofar sobre questões que me incomodam de forma a desabafar o que aqui vai dentro.

E a primeira questão é a excessiva necessidade que algumas pessoas têm em mostrar trabalho. Eu explico.
Todos temos um horário de trabalho, todos temos tarefas para desempenhar dentro desse horário e claro que uns conseguem e outros nem sempre. Mas o problema não é esse. O problema são aquelas pessoas que claramente já acabaram o seu trabalho (porque os dias não são todos iguais e nem toda a gente está entupida de tarefas sempre) e continuam sentadinhos no seu lugar mesmo após o horário de trabalho ter acabado. E porquê? Porque sair cedo dá nas vistas, ou porque o chefe/patrão ainda não saiu e parece mal sair antes dele, ou porque há uma certa pessoa que tem de sair primeiro e só depois se pode sair tranquilamente. Ah?? Isso é normal??
Eu nunca pensei assim, eu sou muito consciente das minhas tarefas, das minhas reponsabilidades, gosto de chegar cedo ao trabalho, a bater na hora de entrada ou de preferência um pouco antes, mas também gosto de sair cedo, tenho outras responsabilidades fora do trabalho também e assim que posso saio. Não fico à espera que outros também saiam, ou que o chefe vá embora. Não acho isso normal e custa-me muito aceitar que existam pessoas que o façam, mas sei que sim porque convivo com isso diariamente. E para mim isso resume-se a querer mostrar trabalho, mostrar "eu fico sempre até tarde porque eu trabalho". Acho muito mal quem pensa assim, mas se é assim que são felizes força. No entanto também sei que do lado dos patrões, aos seus olhos, nem sempre quem fica até tarde é aquele que trabalha...mas vamos deixar que quem o faz acredite que os patrões apreciam. Vamos deixar.

Comentários

  1. Oh gente mesquinha! No fim, se tiverem de ser despedidos como os outros, são e pronto.

    ResponderEliminar
  2. Olha, eu nunca fiquei até mais tarde, e sempre tive o meu trabalho em dia!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Clínica Privada (última temporada) :-(

Então não é que a temporada 6 da Clínica Privada que começou este mês é a última temporada?!  Fiquei triste porque esta é uma das séries que vejo religiosamente desde o primeiro episódio que deu em conjunto com a Anatomia de Grey, e agora vai acabar :( A Kate Walsh, que faz a personagem principal Dra. Addison Montgomery, anunciou a sua saída da série no final desta temporada e então a criadora Shonda Rhimes não teve outra hipótese a não ser "acabar" com a série pois sem a personagem principal esta não fazia sentido e já tinham atingido o ponto alto de criatividade neste trabalho. Não foi bem isto que ela disse mas foi isto que eu percebi e concordo porque de facto já não ia ser a mesma coisa, para mim "Clínica Privada" é sinónimo de "Dra. Addison Montgomery".

Mas, por outras razões, a Shonda Rhimes tem sido alvo de duras críticas por decidir "matar" algumas personagens pelo facto de os actores quererem abandonar as séries, segundo os críticos exist…

A "polémica" resposta dos D.A.M.A

Vi esta notícia sobre a polémica em relação a uma resposta dos D.A.M.A a um comentário de um fã e aqui está um bom exemplo do que se vive atualmente nas redes sociais. Se comentas és criticado, se não comentas és criticado, se comentas com sorrisos és criticado, se comentas com sarcasmo és criticado. Ou seja, faças o que fizeres vais ser criticado. E pensando bem isto é geral, porque, aplica-se a ambos os lados. À banda porque comentou o que comentou e à Sofia Costa Lima porque comentou o que comentou. Preso por ter cão e preso por não ter. Educação? Falta dela? Arrogância? Mas será que isto é mesmo uma polémica ou é falta de assunto? :/

Luísa Barbosa da Rádio Comercial

Ora eu não tenho nada contra a Luísa Barbosa mas hoje quando ia na minha pequena viagem até ao trabalho, como sempre, ia a ouvir a rádio comercial. E estranhei quando só ouvi vozes femininas, tirando claro a voz do nosso Ricardo Araújo Pereira. Mas estranhei as vozes pois nada do Pedro Ribeiro ou do Vasco Palmeirim. Pelo que percebi a ausência do Pedro devia-se ao facto da sua bebé ter nascido (parabéns aos papás!!) e o Vasco estava a caminho. Pois bem, mas isto tudo para dizer que não gostei das meninas lá sozinhas...estava a luísa e outra voz que não reconheci (se alguém souber por favor diga-me quem era). E não gostei porquê? Porque não percebi qual das duas estava à frente da emissão. Atropelavam-se uma à outra. Ora uma dizia a publicidade ora dizia o trânsito ora o tempo. Enfim era uma confusão :/ E a Luísa, no meu entender, mostrou que não está nada preparada para ficar sozinha. Gostei até mais da outra menina, que para além de ter uma voz espectacular, parecia estar muito mais à v…